Bem vindos!

Olá! Sejam bem vindos!
Este espaço foi criado especialmente para divulgar o scrapbooking e compartilhar minhas páginas de scrap! Por isso fiquem à vontade para visitar, comentar e deixar o seu recado! Beijos, Pati.

domingo, 26 de abril de 2009

Desafio Imperfect Lives e atualizando o Mini de Natal!

A Selma, moderadora do site Scrapbookbrasil, postou um desafio que se chama "Imperfect Lives", onde deveríamos fazer uma página de scrap falando de algum momento difícil pelo qual passamos em nossas vidas!


Fiz a página "Fases", falando de uma fase que passei e que não foi fácil!
Aproveito e deixo aqui o meu alerta para prestarmos atenção aos sinais que o nosso corpo dá e que muitas vezes não percebemos!







Para escrever o journaling aparente usei uma planilha de controle do diabetes, nele conto sobre as fases pelas quais passei quando descobri que sou diabética! Atrás tem outro journaling, que complementa o primeiro, pois como tinha muita coisa para escrever (como sempre!), não coube tudo em um espaço só!



Journaling aparente:
"Dezembro de 1999, olhando as fotos de fim de ano, vejo como já estava muito magra e apresentava os sinais do diabetes, mas não desconfiava! Bebia muita água, ia ao banheiro com freqüência, minha urina tinha um cheiro diferente, sentia fome, comia muito e não ganhava peso, ao contrario, emagrecia ao invés de engordar (cheguei a pesar 43 quilos)!
Dezembro de 2000, embora ainda magra, já tratava os sintomas da neuropatia e estava voltando ao meu peso (estava com uns 48 quilos) e à uma rotina de vida normal!
Dezembro de 2001, já levava a mesma vida de antes, o tratamento da neuropatia estava encerrado e esta das fotos sou eu como sempre fui, peso normal (55 quilos) e vida normal!
Quando olho este período pelo que passei, vejo que fui feliz por contar com o apoio da minha família e por tê-los sempre ao meu lado, eles foram fundamentais para que esses acontecimentos fossem lembrados apenas como uma fase da minha vida!"




Jounaling escondido (para quem tiver paciência de ler):
"O diabetes entrou na minha vida em maio de 2000, quando estava com 29 anos! Foi um susto, pois nunca suspeitei ter a doença e não tinha o perfil de um diabético, do tipo 1 ou do tipo 2! Na verdade cheguei ao hospital com os sintomas de uma gripe muito forte, sem fome, com dores pelo corpo, magra, cansada e sem disposição para nada! Na hora o médico que me atendeu suspeitou do diabetes, fez o exame e minha glicemia estava em 480 (quando o normal é 80)! Fiquei internada uns 2 dias e a partir daí minha rotina de vida mudou totalmente! Controle glicêmico, alimentação balanceada, adoçantes, atividade física e insulina passariam a me acompanhar para sempre, afinal o diabetes é uma doença crônica e aprender a lidar com ela é fundamental para manter a qualidade de vida. Quanto a isso não tive muito problema, embora eu fosse uma pessoa totalmente viciada em doces e açúcar, sou prática e a partir do momento que entendi que não poderia mais consumi-los não fiz drama e aceitei que a minha realidade seria outra! Foi necessário apenas um pequeno período de adaptação e aprender a tomar café com adoçante... horrível no começo!!!!
Entretanto, logo após o diagnóstico do diabetes, passei a apresentar alguns sintomas que nenhum médico descobria o que eram: fortes dores nas costas e nas pernas, queimação e ardência nos pés, uma terrível insônia, hiper sensibilidade na pele, agulhadas pelo corpo, cansaço, irritabilidade, intestino preso, falta de menstruação e cerca de 10 quilos a menos do meu peso normal. Passei por cerca de 10 médicos de diferentes especialidades em várias cidades, fiz milhões de exames e ninguém conseguia me dizer com certeza o que eu tinha. Neste momento você começa a achar que está louca, que está criando tudo na sua cabeça e que nada daquilo realmente existe, embora você sinta! No último médico que resolvi procurar (em setembro), um clínico geral antigo daqui da cidade, veio o diagnóstico que me deixou mais tranqüila e com a certeza de que os sintomas seriam tratados corretamente, eu apresentava um quadro de Neuropatia Diabética! Embora pouco comum de ser apresentado no início do diabetes, meu médico desconfiou que na verdade eu já vinha apresentado um quadro de diabetes a muito tempo e que ele apenas havia sido descoberto agora, o que justificava os sintomas de neuropatia! A partir daí comecei o tratamento e depois de alguns meses eu não apresentava quase nenhum sintoma, em um ano eu já estava voltando ao que era antes e recuperava aos poucos o meu peso normal (levei 1 ano para menstruar novamente e voltar ao meu peso)!
O pior não foi descobrir que tinha diabetes e que teria que conviver com ele para sempre, o mais difícil foi todo o quadro que apresentei depois e que ninguém descobria o que era! Hoje convivo muito bem com a doença, procuro me alimentar corretamente, uso a insulina diariamente (sem a qual não sobreviveria), como os doces e chocolates diets, vou à minha endocrinologista regularmente, faço exames de rotina... só preciso deixar a preguiça de lado e praticar atividade física com mais freqüência! No mais, levo uma vida normal! Olhando para trás vejo que esta foi apenas uma fase de turbulência na minha vida, difícil, complicada, mas superada!"


Detalhes...



Agora mudando de assunto...

Sei que o Natal já acabou faz tempo e que já estamos no fim de abri, mas só agora consegui colocar em dia o meu Mini com as fotos do Fim de Ano!

Então vamos à ele!

Aqui a capa com o boneco de neve que ganhei da Renata Pacheco e os papéis, fitas e outros acessórios que ganhei no Crop do Fim do Ano passado...



Aqui as páginas iniciais, 1 e 2, onde falo sobre o almoço de Fim de Ano que fazemos para reunir a família!


Conseguir reunir todo mundo é realmente um dos milagres do Natal...rsrsrsrs!
Na outra página feita em acetato, nós com os meninos! Sobrinhos queridos que vieram passar o Natal por aqui!


Nestas outras páginas, a Bruna abrindo um presente que ganhou e queria muuuuito!!!
Revelei esta sequência de fotos para deixar registrado todos os momentos da surpresa e alegria dela com o presente!!


Aqui os meninos com as novas camisas do São Paulo (..... eeeca!!!!).
E as mulheres da família sorrindo para a foto de Fim de Ano!


E Fim!!!!



Espero que gostem!

Beijos e obrigada pela visita,
Pati.

6 comentários:

Fer Freitas disse...

Oi Pati!!que bom que você consegue lidar bem com a diabetes e superou a ma fase!! e qto ao album do natal, tambem ficou otimo, antes tarde do que nunca ne?rs bjos

Mila disse...

Pati, que bom que essa fase passou, e hoje vc olha pra esse período como uma parte importante e difícil, mas superada. E acho que o seu journaling pode ajudar muita gente, pq foi muito esclarecedor. A página ficou linda, e o mini super fofo!
beijinhos

Graziscrap disse...

Oi Pati, é interessante ver que a doença acontece na vida de todos, não apenas na minha. Que bom que você superou esta fase ruim e está bem. Suas páginas ficaram ótimas e o mini está LINDO. Boa semana.

Silvana Franco disse...

Pati! Essa idéia foi bem interessante, em geral só colocamos no scrap coisas boas... mas, ainda bem que vc descobriu o que tinha, e pôde dar esse depoimento que servirá para muitas pessoas!
Sua página, como sempre está linda e o mini uma fofurice!
Bjs

Tati Casamajo disse...

Oi Pati,

Estou acompanhando seu blog e adorando.... Eu vi seus trabalhos na comu do SBB e visitei seu blog... Seus trabalhos são lindos, e fiquei muito emocionada com sua história...

Super beijo

Tati

Mayalu e Alexei disse...

Adorei seu album de natal, ficou lindo!
Gostei da sua coragem de fazer scrap das superações! Elas fazem parte de quem somos!
Beijos!
Maya